Quarta-feira, 26 de Março de 2008

Fraude na net e nos jornais:Trabalho em casa ...

Criado por: Vítor M. em 25 de Março de 2008

«Maria, à procura de rendimento extra para o seu orçamento familiar, deparou-se com uma mensagem no seu e-mail com o seguinte conteúdo: Gostaria de ganhar mais de 700 euros por semana na tranquilidade da sua casa colando etiquetas em envelopes ou dobrando circulares para serem colocadas em envelopes?

 

Maria pensou que a mensagem era feita para si: poderia trabalhar à noite quando as crianças já estivessem deitadas e ganhar um rendimento extra.

Respondeu, demonstrando o seu interesse. Recebeu rapidamente um formulário e cupão de inscrição, em que lhe foram solicitados os seus dados pessoais e remeteu a quantia que lhe foi pedida para efeitos de encomenda do material necessário para realizar o trabalho.

Esperou pela chegada do material com ansiedade mas, quando este chegou, Maria verificou, desiludida, que se tratava de um conjunto de fotocópias descrevendo como veicular mensagens idênticas, solicitar dinheiro para o material de trabalho e esperar que outros como ela desejando ganhar um rendimento extra respondessem enviando dinheiro, desta vez para si.

Maria compreendeu então que tinha sido vítima de um esquema enganoso, que não existia qualquer oferta de trabalho nem remuneração associada mas apenas um esquema que a levou a perder 30 euros».

É com esta história que a Direcção-geral do Consumidor, sob a tutela do Ministério da Economia, pretende alertar os portugueses para as fraudes que circulam na Internet com o disfarce de oferta de trabalho.»

 

As dicas a seguir

Como a «Maria», personagem fictícia, centenas de portugueses são aliciados semanalmente com este tipo de proposta. Por isso mesmo, e para evitar que outros sejam enganados por esquemas deste tipo, a Direcção-geral do Consumidor recomenda aos portugueses que «não efectuem qualquer pagamento» e que obtenham «informações claras relativas ao anunciante, nomeadamente identificação e morada física, função a desempenhar, os custos associados ao desenvolvimento do trabalho e qual a remuneração aplicável, bem como as condições de pagamento».

Em caso de dúvida, devem contactar a Direcção-geral do Consumidor ou o Centro Europeu do Consumidor e até as autoridades policiais.

 

 

 

Este tipo de situações não se passa só na Net mas também nos anúncios dos classificados dos Jornais.

 

 

sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 13:06
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. St. Valentine's... O AMOR...

. A "INÚTIL" (PROFESSORA) e...

. Memórias ...

. Bolo 3D "Faísca MCQUEEN"....

. Violeta e o seu ursinho d...

. "I'm free and wild"...mot...

. Presentes bem docinhos......

. OVELHA CHONÉ ...bolo 3D

. ARROZ DOCE, eterna tradiç...

. O COMANDO É MEU...bolo 3D

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Google Analytics

.Clicky

Clicky Web Analytics

.Chicklet Chooser

Add to Google Reader or Homepage

.woopra

blogs SAPO

.subscrever feeds