Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Lagoa de óbidos desassoreada ... a ver se é desta!!!

Lagoa de Óbidos desassoreada dentro dos próximos três anos



Jacinta Romão
Rui Coutinho (imagem)
 
A obra de fundo destinada a manter a comunicação da lagoa de Óbidos com o mar vai arrancar durante o ano de 2008 e será integrada nos financiamentos do próximo Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN). O ministro do Ambiente, Nunes Correia, deu garantias nesse sentido, ontem em Leiria, à margem da reunião, no Governo Civil, onde homologou o projecto de recuperação ambiental das margens, para entrar em execução imediata.

A obra terá um custo que ultrapassa os 2,5 milhões de euros e um prazo de 11 meses para conclusão. Só para fiscalização serão pagos 142,20 euros à empresa Prospectiva - Projectos, Serviços Estudos, Lda.

Os trabalhos a realizar são de teor semelhante aos da Concha de S. Martinho do Porto (estes, num valor próximo dos dois milhões de euros), que Nunes Correia visitou ontem, antes de autorizar o novo projecto para aquela zona do Oeste. De manhã, o ministro passou ainda pela obra de consolidação da arriba da praia do Algodio, na Ericeira, um contrato de 668 mil euros, assinado com a mesma empresa a que foi entregue a execução do projecto homologado ontem, sendo ambos da responsabilidade do Instituto da Água, tal como o de S. Martinho.

Com o tratamento das margens da lagoa não se pretende "impedir o acesso das populações", disse o ministro. Visa sobretudo uma "intervenção que é urgente", afirmou, esclarecendo que " não queremos preservar a natureza contra a fruição das pessoas que a queiram visitar".

A área de intervenção é de 285 hectares, onde vai ser realizado um conjunto de iniciativas, de modo a estabelecer a ligação entre o Bom Sucesso e a Foz do Arelho, através de passadiços que permitem a criação de percursos associados ao lazer, à educação ambiental e às actividades tradicionais. De maior fôlego será o projecto de dragagens para manter a aberta da lagoa em comunicação com o mar. A solução é do Laboratório de Engenharia Civil (LNEC), após várias "intervenções contraditórias" para solucionar um problema que se coloca desde 1994. E começa agora a fase do estudo de impacte ambiental. O ministro considera a intervenção "ao arrepio da natureza", porque se esta seguisse o seu curso, a lagoa deixaria de existir. Justifica-a com a importância económica que a lagoa adquiriu e os ecossistemas que abriga.
sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 13:18
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. St. Valentine's... O AMOR...

. A "INÚTIL" (PROFESSORA) e...

. Memórias ...

. Bolo 3D "Faísca MCQUEEN"....

. Violeta e o seu ursinho d...

. "I'm free and wild"...mot...

. Presentes bem docinhos......

. OVELHA CHONÉ ...bolo 3D

. ARROZ DOCE, eterna tradiç...

. O COMANDO É MEU...bolo 3D

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

.Google Analytics

.Clicky

Clicky Web Analytics

.Chicklet Chooser

Add to Google Reader or Homepage

.woopra

blogs SAPO

.subscrever feeds