Quarta-feira, 17 de Outubro de 2007

Livro "PROIBIDO"

                PROIBIR, PROIBIR, PROIBIR!!!

 

Título:  Proibido

Autor: António Costa Santos  

Editora: Guerra e Paz

1ª Edição Maio de 2007

 

Já imaginou viver num país onde tem de possuir uma licença do Estado para usar um isqueiro?

Como será a vida num país onde uma mulher, para viajar, precisa de autorização escrita do marido e as enfermeiras estão proibidas de casar?

Haverá um país onde meçam o comprimento das saias das raparigas à entrada da escola, para que os joelhos não apareçam?

Imagina-se a viver numa terra onde não pode ler o que lhe apetece, ouvir a música que quer, ou até dormitar num banco de jardim?

Como se faz praia, num país que não deixa ninguém mostrar o umbigo?

Já nos esquecemos, mas ainda há poucos anos tudo isto era proibido em Portugal. Tudo isto e muito mais, como dar um beijo em público.

 

E se a gigantesca onda de proibições do passado
fosse um bom aviso para o presente?

 

Mas que não se pense que a “façanha” do proibir só existia no passado, que morreu às portas do 25 de Abril, ou que era e é somente “propriedade” do Estado.

Como pode ler na página 94 do “Proibido”: «Já em Março de 2007, o Papa Bento XVI, na primeira exortação apostólica do seu pontificado, fez questão de recordar que os católicos divorciados que voltem a casar estão proibidos de comungar, a menos que se comprometam a viver com o novo companheiro como amigos ou irmãos, isto é, sem relações sexuais.»

...o que será que a Igreja pensa acerca dos filhos que possam advir dessas mesmas relações “Proibidas”? São prescritos? Se assim for, mais de metade da nova geração será prescrita da igreja.  

 

António Costa Santos é jornalista desde 1976. Trabalhou, entre outros, nos semanários “Sete”, do qual foi chefe de redacção, e “Expresso”, onde assinou durante cinco anos uma crónica sobre questões da vida quotidiana, o “Estado do Sítio”. Publicou um romance, livros de humor e para a infância, e é autor de guiões para cinema e televisão. Tem 50 anos e quatro filhos, aos quais proibiu algumas coisas, ao longo da vida, como bater nos mais fracos, faltar às aulas para ir jogar matraquilhos, deixar os discos fora das caixas, denunciar um colega, ou pregar mentiras, à excepção das piedosas e em legítima defesa.

 

sinto-me: Carpe Diem
música: Gorillaz - "Feel Good Inc(1)"
publicado por mileumpecados às 13:23
link | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 16 de Outubro de 2007

Passeio de kayak pelo Rio Dão

 

 

 

sinto-me: Carpe Diem
música: "The cuckold comes out of the amery" - Master and Commander
publicado por mileumpecados às 20:27
link | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 15 de Outubro de 2007

Mini-Férias...QUINTA DO RIO DÃO!

 

 

11 de Outubro, aniversário do Pedro, … seguimos viagem para Santa Comba Dão, entre Coimbra e Viseu, terra beiraltina por excelência, mais propriamente para a Quinta do Rio Dão, Agro-Turismo, onde não só é permitida a estadia das nossas filhotas de 4 patas, como ainda é-lhes dada plena liberdade, sem medos e preconceitos alguns, graças à cultura, educação e simpatia dos proprietários da quinta, Pieter e Juliette Gruppelaar – Spierings, excelentes pessoas que deixam os seus hóspedes completamente à vontade, fazendo literalmente da quinta, a sua casa.

 

 

 

 

 

 Excedeu largamente as expectativas. O local é detentor de uma paisagem natural paradisíaca, de beleza natural estrondosa. Com toda uma envolvente de paz de espírito, tranquilidade e serenidade.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oferecem múltiplas actividades tais como: passeios pedestres e de bicicleta, hipismo, pesca, canoa, kayak, matraquilhos, pingue-pongue, piscina e xadrez ao ar livre. O acesso à cultura e restante civilização não foram esquecidos, com uma pequena biblioteca ao inteiro dispor do hóspede, internet, mapas e percursos de toda a região.

 

 

       COBS - Apareceu na quinta em 2001 com 4 meses de idade. É uma doçura. Muito meigo e inteligente!         

 

 

 

            SPITZ com a sua nova amiga LUNA 

 

 

   SPITZ - Abandonado por caçadores, apareceu na quinta em 2005 com 2 anos de idade.

Um querido. Corajoso e sempre muito vivaço!

 

 

 Um dos pequenitos gatinhos que andam pela quinta na sua merecida "siesta" da tarde.

 

 

Se pensa passar uns dias descansado, num local absolutamente extraordinário, ao qual nunca dirá um adeus, mas sim, um até breve, para além de acessível em termos monetários, e, quem sabe com alguns amigos ou em família, vá a www.quintadoriodao.com

 

sinto-me: Carpe Diem
música: "Show me Heaven" - Celtic Chillout
publicado por mileumpecados às 18:34
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Portugal...português!!!

 

 

RIO DÃO - Qta do Rio Dão - Santa Comba Dão

sinto-me: Carpe Diem
música: "Harrys Game" - Celtic Chillout
publicado por mileumpecados às 13:26
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2007

"JULGAMENTO"

   "JULGAMENTO"

 

 

Género: Drama/Acção

Um filme de: Leonel Vieira

(Realizador de Zona J e A Selva e produtor de Filme da Treta)

                                       Protagonistas:

Júlio César

Alexandra Lencastre

Fernanda Serrano

Carlos Santos

José Eduardo

André Gago

 

 

ESTREIA Hoje, dia 11 de Outubro, nas salas de cinema Portuguesas.

 

Um filme excelente, deveras real, com personagens e momentos verdadeiramente genuínos, passados para o espectador por fenomenais interpretações.

 

 

É um filme de cinco personagens, em que Jaime (personagem interpretada por Júlio César) encabeça o conflito. É uma história de emoções, conflito, passado e sentimentos».

Foi assim que o realizador Leonel Vieira descreveu o «Julgamento», filme que foi hoje oficialmente apresentado e cuja primeira montagem terminou segunda-feira.

No centro da história está Jaime Ferreira, um professor alcoólico e atormentado que, um dia encontra o inspector da PIDE que o prendeu, torturou e matou um dos seus camaradas.

«Queria falar de algo que atormentou o país, porque faz parte da nossa realidade», contou.

Sem querer dar lições de moral ou ser faccioso em relação ao passado, a intenção de Leonel Vieira foi contar «uma história de emoções e conflitos que prendesse o espectador à cadeira».

 

Numa escala de 0-10: 8

 

 

 

sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 09:58
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 10 de Outubro de 2007

As nossas FILHOTAS DE 4 PATAS

Companheirismo!!!

música: "Promisse" - Rodrigo Leão
sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 15:04
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

As nossas FILHOTAS DE 4 PATAS

 

lol, ... oi, ... que lanceira, ... eu sou a LUNA!

sinto-me: Carpe Diem
música: "A Casa" (Lounge Mix) - Rodrigo Leão
publicado por mileumpecados às 14:49
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

As nossas FILHOTAS DE 4 PATAS

 

Olá, eu sou a PATANISCA!

 

 

música: "Ave Mundi Luminar" - Rodrigo Leão
sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 14:42
link | comentar | ver comentários (1) | favorito

Portugal...português!!!

 

Arriba de um dos lados da Praia da Arrifana - ALJEZUR

Aposto que também esta imagem vai tornar mais vividas certas recordações!!!

música: "Alma Mater" - Rodrigo Leão
sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 14:32
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 9 de Outubro de 2007

FREEDOM WRITERS

       

 

                                                  "FREEDOM WRITERS" (2007)

 

                                       Género: Drama

                                       Director: Richard Lagravenese

 

Protagonistas:

Hilary Swank=Erin Gruwell

Patrick Dempsey=Scott Casey

Scott Glenn=Steve Gruwell

Imelda Syauton=Margaret Campbell

 

2 Prémios: “Truly moving sound award” – Filme Festival Heartland

                   “Humanitas Prize” – Prémio Humanitas

Nas salas de cinema Portuguesas no inicio de 2007. Procurar no seu clube de vídeo.

 

                                       Baseado na história verídica de uma jovem professora Americana, Erin Gruwell (Swank) e alunos da sala de aula 203.

                                       Ao ir leccionar uma turma do ensino secundário, dita de alto risco, com alunos problemáticos, Erin Gruwell vê-se “a braços” com uma quantidade de problemas, obstáculos que muitos de nós têm de lidar no seu dia-a-dia como o preconceito de cor de pele, de credo, de estatuto social, de hierarquia profissional, verdadeiras bombas prontas a explodir, tais como a intolerância, a segregação social, o racismo, a dura realidade dos gangues juvenis com toda a sua violência, as famílias disfuncionais, a pobreza, o crime, etc.

 

                                       Determinada a não abandonar os seus alunos e lutar por uma segunda oportunidade para os mesmos, Erin Gruwell arranja mais dois empregos, em detrimento do seu casamento, da relação com os outros docentes da escola, de toda a burocracia, para levar o seu projecto avante, ou seja, o de inspirar os seus alunos a tolerarem as diferenças dos outros bem como as suas próprias diferenças, e seguirem em frente com os seus estudos, acabarem o ensino secundário e se assim o entenderem, seguirem o ensino superior.

 

                                       De uma forma corajosa, com empenho, esforço e solicitude ganha o respeito dos seus alunos.

                                       Mostra-lhes o que foi o Holocausto, com testemunhos reais do que aconteceu na época, leva-os a ler, a escrever sobre as suas vivências numa espécie de diário, e a perseguir os seus sonhos.

                         

                                       “The Freedom Writers Diary” ou “O Diário dos Escritores da Liberdade” foi publicado em 1999 e tem como base os escritos dos diários dos alunos da sala de aula 203.

                                       Muitos dos escritores da liberdade foram os primeiros nas suas famílias a concluírem o Ensino Secundário e a ir para a Universidade.

Seguindo alguns dos seus alunos, a Sra. G. deixou a Wilson School para ensinar na Universidade da Califórnia, em Long Beach.

Erin Gruwell e os seus alunos, os escritores da liberdade fundaram a Fundação Escritores da Liberdade dedicada a recriar o sucesso da sala de aula 203 nas salas de todo o País.

 

Uma lição de vida!

 

Um filme repleto de verdadeiros exemplos de DETERMINAÇÃO, ESFORÇO, DEDICAÇÃO, RESPEITO, VONTADE, VALORES A SEGUIR e GENUÍNOS HERÓIS!

 

sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 13:49
link | comentar | ver comentários (29) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. St. Valentine's... O AMOR...

. A "INÚTIL" (PROFESSORA) e...

. Memórias ...

. Bolo 3D "Faísca MCQUEEN"....

. Violeta e o seu ursinho d...

. "I'm free and wild"...mot...

. Presentes bem docinhos......

. OVELHA CHONÉ ...bolo 3D

. ARROZ DOCE, eterna tradiç...

. O COMANDO É MEU...bolo 3D

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub