Segunda-feira, 8 de Outubro de 2007

Portugal...português!!!

 

 

 Praia da Amoreira - Aljezur

música: Robbie Robertson&The Red Road Ensemble-"The vanishing breed"
sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 18:34
link | comentar | ver comentários (3) | favorito
Sexta-feira, 5 de Outubro de 2007

BRIGADEIROS BRANCOS, porque está aí o fim-de-semana

                  BRIGADEIROS BRANCOS

 

  • 1 Lata de leite condensado
  • 1 Gema de ovo
  • 1 Colher de sopa de mel
  • 1 Colher de sopa de margarina

 

Colocar todos os ingredientes num tachinho antiaderente e levar em lume brando, mexendo sempre.

Não parar de mexer até ferver e engrossar, ou seja, até o creme fazer "estrada" e quando começar a querer despegar-se do fundo do tachinho é porque está pronto.  

Retirar do lume e colocar num prato raso a arrefecer.

Unte os seus dedos com óleo e molde pequenas bolinhas. A seguir, polvilhe com côco ralado ou açucar e coloque em forminhas de papel.

 

Dica: No creme pode adicionar um "cheirinho" de brandy ou whisky.

 

Nota: Receita muito simples, económica, rápida e fantástica para decorar mesas em  festas.

sinto-me: Carpe Diem
música: "Sign your name across my heart" - Terence Trent D'Arby
publicado por mileumpecados às 12:20
link | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Outubro de 2007

VOAR COM AS PALAVRAS

“O Prenúncio das Águas” (1999) – Prémio Máxima de Literatura em 2000

Foi com renovado prazer e entusiasmo que li mais um dos inúmeros romances de uma das escritoras Portuguesas de minha eleição.

Os elementos característicos da natureza humana estão, novamente, todos lá, desde o Ciúme à Inveja, a força dos laços familiares e o seu permanente desgaste, do Amor à Loucura.

Romances imbuídos de personagens genuínas que são peças do típico e castiço Portugal Português, chegando mesmo a conseguir que o leitor, para além de visualizar, ouça os sotaques das mesmas.

 

Um mundo visto através dos olhos de …Mãe, Filha, Avó, Tia…

 

Esse lado feminino, intimista, sempre presente na sua escrita, que nos faz mergulhar de espírito e alma nos confins da Nação e da Terra, enredando-nos, durante o processo, nas nossas raízes até ao tutano, é fascinante nos romances de Rosa Lobato de Faria.

 

"O Prenúncio das Águas”

“Tendo como pano de fundo uma aldeia condenada a ficar submersa pelas águas de uma barragem, cinco narradores falam de si, completando, à medida que o fazem, uma história a que só o leitor terá direito...”

 

«Apaixonei-me por esta aldeia da mesma forma que amei as minhas mulheres: por todas as razões e por nenhuma.»(pág.48)

 

A sua descrição faz-nos transportar para a aldeia da Luz, que ficou submersa pela barragem do Alqueva.

Filomena, uma fotógrafa, 2ª geração de emigrantes em França, soube que a aldeia natal dos Pais ia ser submersa palas águas de uma barragem. Convence os chefes da revista onde trabalha a vir a Portugal fazer uma reportagem sobre o acontecimento.

Chega a Rio do Anjo e ocupa a casa que pertenceu aos Avós e começa a dar aulas de Francês a Pedro, um menino de oito anos, inteligente, puro o bastante para ser o único a contactar com o anjo da aldeia, João, o qual ele pensa tratar-se de um extraterrestre.

Pedro é filho de uma das três irmãs, Ausenda, Beatriz e Clara, criaturas frustradas, ressabiadas e detentoras de vários “esqueletos no armário”, (um dos quais é um segredo de família que acabará por adensar o enredo, a trama da história), e de, Zé Nunes, o macho latino, crente que tem uma elevada posição perante as fêmeas submissas.

No café do Tio Adão, Adanito para os mais velhos, Filomena é apresentada ao Doutor Ivo Durães, “glória” da terra, «…professor, menina Filomena, professor de Universidade, veja bem», que retornou à aldeia pelas mesmas razões de Filomena, a qual se torna numa espécie de sua secretária, a organizar a biblioteca do doutor Ivo, e, por quem ele se apaixona.

A Tia Sebastiana, conta com noventa primaveras, é a sibila da terra e é quem profere os prenúncios, a quem há muitos anos atrás, à saída da escola, os miúdos atiravam pedras e chamavam de bruxa.

                                          Lendas, crenças e mitos…

O Fantástico e o Real se entrelaçam com a crença da Mulher “metade cobre, metade gente”!

 

Aproxima-se o momento da mudança para a aldeia nova, a “aldeia do luto”, e as personagens da história têm de tomar decisões, nomeadamente, o que levam consigo e o que vai ter de ficar…

sinto-me: Carpe Diem
música: MATINAL dos Madredeus
publicado por mileumpecados às 14:18
link | comentar | ver comentários (2) | favorito
Quarta-feira, 3 de Outubro de 2007

Livro " O Estado do Mundo"

 

A 2ª edição em português do livro de ensaios o estado do Mundo, pela Tinta da China, já se encontra à venda. Para esta obra contribuíram, com textos originais, dez ensaístas, um poeta e, com um portfolio, a artista Rosângela Rennó.

música: Percussion-Instrumental New Age-"Journey into Ambient Groove
sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 13:35
link | comentar | favorito

Exposições Gulbenkian

Um Atlas de Acontecimentos
                           7 Outubro – 30 Dezembro 2007

  Galeria de Exposições Temporárias da Sede da Fundação Calouste Gulbenkian
Terça a sexta: 10:00h-18:00h / Sábado: 10:00h-22:00h / Domingo: 10:00h-18:00h

   

A exposição Um Atlas de Acontecimentos encerra o programa internacional e multidisciplinar que foi o Fórum Cultural O Estado do Mundo, no âmbito das comemorações dos 50 anos da Fundação Calouste Gulbenkian. A exposição é constituída por obras, em muitos casos produzidas especificamente para esta mostra, de 28 artistas vindos de muitos países e diferentes regiões culturais.

Num contexto de incerteza intensa, sentido a nível individual, local, regional e internacional, propomos Um Atlas de Acontecimentos, uma exposição colectiva de artistas oriundos de diferentes partes do mundo, cujas abordagens pessoais e sociais às suas respectivas práticas artísticas sublinham dilemas, histórias, narrativas e perspectivas que poderiam, de outra forma, ser negligenciadas ou ignoradas. Esta exposição não tenciona ser, de modo algum, totalmente abrangente. Isso seria, claro, uma tarefa impossível. Em vez disso, trata-se de um esforço modesto e, esperamos, significativo para juntar visões do mundo muito diferentes, apresentadas por artistas que nos oferecem reflexões cuidadosamente observadas, que revelam a complexidade da forma como o «político» é sentido de um modo simples e quotidiano, pedindo a cada um de nós que repensemos as nossas suposições acerca das condições que estão para lá das nossas experiências.

Curadores: Debra Singer, Esra Sarigedik Öktem e António Pinto Ribeiro.

sinto-me: Carpe Diem
música: "As Ilhas dos Açores" - Madredeus - Álbum «Existir» (1990)
publicado por mileumpecados às 12:24
link | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Outubro de 2007

Talento é isto...

 

publicado por mileumpecados às 12:06
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

“1408”

             “1408”

Género: Horror / Thriller

Director: Mikael Håfström

Nas salas de cinema Portuguesas a partir de 27 de Setembro 2007

 

The Dolphin Hotel invites you to stay in any of its stunning rooms. Except one.

 

Don't stay in 1408

 

                                         Baseado numa história de “Horror” de Stephen King com o mesmo nome, “1408” passa rapidamente de um quarto de hotel “assombrado” para uma luta interior dos nossos próprios demónios.

 

The only demons in room 1408 are those within you.

 

Mike Enslin (John Cusack) que viveu a tragédia familiar de perder a filha, escritor fracassado, céptico autor de dois livros sobre fenómenos “paranormais”, está na recta final da escrita dum terceiro livro sobre o mesmo assunto, só precisa de uma última história. Nessa busca é tentado pela ideia de se hospedar no quarto 1408 do Hotel Dolphin em Nova York, onde estranhas e macabras mortes têm ocorrido ao longo dos anos, repletas de pormenores inexplicáveis que apontam para a origem de uma força maléfica residente.

Enslin está convencido que não passam de rumores, meras coincidências, um género de lenda urbana e por mais que o gerente do hotel, Mr. Gerald Olin (Samuel L. Jackson) coloque fortes objecções e tente demovê-lo a qualquer custo de fazer o check in no 1408, alertando para o perigo de vida que irá correr se insistir, Enslin permanece determinado.

O que ele depressa vai descobrir é que nenhum hóspede do 1408 aguenta mais do que uma hora ou sequer sobrevive para fazer o check out na manhã seguinte.

 

No one lasts more than an hour.

 

Desengane-se, no entanto, quem pensa que vai visionar um filme de terror, ou filme dum suspende tipo: “The Others”, “Na escuridão”, ou “A descida”, filmes bem mais «creepy» do que o “1408”.

                                          É filme para se “saltar na cadeira” umas boas 4 vezes.

 

Numa escala de 0-10: 6

 

 

 

música: "OF THESE HOPE" - Peter Gabriel - Álbum PASSION(1989)
sinto-me: Carpe Diem
publicado por mileumpecados às 18:21
link | comentar | ver comentários (2) | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. St. Valentine's... O AMOR...

. A "INÚTIL" (PROFESSORA) e...

. Memórias ...

. Bolo 3D "Faísca MCQUEEN"....

. Violeta e o seu ursinho d...

. "I'm free and wild"...mot...

. Presentes bem docinhos......

. OVELHA CHONÉ ...bolo 3D

. ARROZ DOCE, eterna tradiç...

. O COMANDO É MEU...bolo 3D

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Outubro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub